Cultivando o Equilíbrio Emocional | Porto Alegre 2019

aaron-burden-126996-unsplash

“Encontrando a nossa própria paz interior, aprendemos a compartilhá-la com os outros seres.”

por Matthieu Ricard

 

Em 2013, tivemos a feliz oportunidade de participar da formação de professores do programa Cultivando o Equilíbrio Emocional, experiência que influenciou muito nossas vidas. Esse programa surgiu a partir do encontro de diversos pesquisadores, incluindo Mattieu Ricard, Francisco Varela, Paul Ekman, Richard Davidson, e praticantes contemplativos, como SS Dalai Lama,  no encontro promovido pelo Mind & Life Institute, no ano 2000, em Dharamsala, com o objetivo de estabelecer um diálogo a partir do tema “Emoções destrutivas”. Algumas perguntas foram centrais a esse debate: de que modo a Psicologia Ocidental poderia contribuir com a prevenção do adoecimento mental de modo pedagógico? Como ajudar as pessoas a lidar com a raiva, a ansiedade e a tristeza? Como seria possível ajudar as pessoas a terem uma vida mais feliz e significativa e ensiná-las ferramentas que contribuam com o seu bem-estar de modo autônomo?

A discussão conduziu à criação do programa Cultivating Emotional Balance (CEB), que integra práticas seculares de meditação com os conhecimentos e técnicas derivadas de estudos científicos sobre as emoções. O treinamento foi criado por Paul Ekman (um dos principais especialistas em emoções atualmente), Eve Ekman (psicóloga e pesquisadora) e Alan Wallace (professor e praticante de meditação, além de pesquisador, físico e fundador do Santa Barbara Institute for Consciousness Studies).

O principal objetivo do CEB é ajudar as pessoas a reduzir as experiências emocionais “destrutivas” e a desenvolver habilidades para a expressão das emoções de modo construtivo, de tal forma que sua experiência de bem estar possa surgir de modo mais autônomo. Integrando teorias e práticas orientais para atingir um equilíbrio emocional, seus aspectos principais incluem o cultivo de ideais e aspirações significativas, o treino de habilidades de atenção e o desenvolvimento do autocontrole, da regulação emocional e da resiliência.

O CEB foi estudado empiricamente como uma intervenção intensiva de oito semanas que teve como objetivo reduzir os episódios emocionais destrutivos e aumentar as respostas pró-sociais (Kemeney et al, 2012). Em uma pesquisa feita com 82 educadoras, as participantes do programa reportaram redução em sintomas relacionados a depressão e ansiedade, e aumento de afetos positivos e habilidades pró-sociais, como atenção plena, solidariedade, empatia e compaixão.  

 

Conteúdo

images

Imagem de Fábio Rodrigues.

 

O programa percorre o estudo e a prática de quatro habilidades:  

 

Equilíbrio Conativo – refere-se a discriminar intenções e desejos e alinhá-los ao cultivo do bem-estar de si mesmo e dos outros.

Equilíbrio da Atenção – equivale a “afinar o instrumento” da nossa atenção, para que possamos focar no que realmente importa. Como disse o pioneiro da psicologia ocidental, William James, “a cada momento, aquilo em que prestamos atenção é a realidade”.

Equilíbrio Cognitivo – a inteligência desenvolvida aqui é a de perceber da forma mais clara possível o que a realidade está nos apresentando, identificando o papel do observador na interpretação da realidade.

Equilíbrio Afetivo – nosso bem-estar é diretamente influenciado pela qualidade das nossas relações e vice-versa. Aqui cultivamos um novo olhar para nós mesmos e para o outro.

Percebemos nas nossas vidas a relevância e necessidade de criarmos uma maior intimidade com o nosso mundo interno, em um mundo tão carente de profundidade e abertura às emoções. Temos percebido que esse trabalho tem o maravilhoso potencial de ampliar nossa capacidade de escolha sobre a forma como experienciamos a realidade, tornando a felicidade e o bem-estar qualidades possíveis de serem cultivadas e ampliadas.  Consideramos, assim, uma alegria a possibilidade de contribuir com o cultivo da felicidade de mais pessoas, compartilhando um pouco do que aprendemos com esses grandes professores.

 

Quando

O curso vai ocorrer em 13 encontros, às terças-feiras, das 19h às 22h, e será dividido em 4 módulos. Para um melhor aproveitamento, incentivamos a participação do curso completo, pois cada módulo é complementar ao anterior. Ainda assim, é possível se inscrever em módulos separadamente.

 

Programação do curso

13/08 | Introdução ao curso  (aberta ao público geral)

20/08, 27/08 e 03/09 | Cultivando o Equilíbrio da Atenção

10/09, 17/09 e 24/09 | Conhecendo as Emoções

01/10, 15/10 e 22/10 | Cultivando a sabedoria: como a mente se engana?

29/10, 05/11, 12/11 e 19/11 | Cultivando o equilíbrio do coração

 

Inscrições

Vagas limitadas.

Inscrições até 02/08 | Curso completo: 1.200,00

A partir de 03/08 | Curso completo: 1.400,00

Participação por módulo 350,00

Forma de pagamento: à vista ou parcelado em 4x.

 

* Aspiramos a oferecer bolsa para quem não puder pagar. Para isso, contamos com a generosidade de quem puder oferecer um valor maior. Qualquer valor é bem-vindo.

Para realizar a sua inscrição e obter mais informações, envie um e-mail para autocompaixao@gmail.com ou mensagem para (51) 98249 7775.

 

Onde

Espaço Simplify. (Rua Bastian, 121 – Menino Deus, Porto Alegre)

 

Facilitadoras

Caroline Bertolino Autora do blog. Realizou Mestrado pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. É professora do programa Mindful Self-Compassion pela Universidade de San Diego, California, desde 2015. Em 2013, tornou-se professora do programa Cultivating Emotional Balance pelo Instituto de Santa Barbara (EUA). Tem formação em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos e pós-graduação em Arteterapia pelo NAPE. Realizou o curso Comunicação Não-violenta, com Sven Fröelich, em Nazaré Uniluz. Também é habilitada pelo Instituto Social Pichon-Riviére para desenvolvimento e coordenação de grupos, e em Círculos de Paz pela AJURIS. Atua nas esferas institucional e educacional para a promoção da saúde mental individual e coletiva.

Stela Santin é professora do programa “Cultivating Emotional Balance” pelo Instituto de Santa Barbara (EUA). Estudou Letras e trabalhou em escolas como professora de línguas. Há mais de 10 anos, dedica-se à prática e ao estudo de tradições contemplativas e suas interfaces com a vida moderna. É aluna de Lama Padma Samten e tutora dos referenciais de estudo e prática do CEBB. Participa da gestão do CEBB Porto Alegre, onde conduz estudos e práticas.